terça-feira, 14 de julho de 2009

Preconceito inexistente? não existe.

Bem, para quem me conhece sabe que sou uma pessoa com poucos preconceitos. Mas acho que uma pessoa não sincera diria: “Eu sou uma pessoa sem preconceitos”. Agora vem a pergunta, será que isso existe? Uma pessoa pura, que não implicasse com ninguém, que seja a mesma para qualquer outra pessoa apesar de todas as diferenças, ajudando a qualquer um com todo prazer.

Eu acho que se existisse um ser humano com essas características, aquele ditado “nada é perfeito” já não seria mais expressado entre as pessoas. Por mais que a maioria dos seres deste planeta lute contra o preconceito, ele nunca irá acabar.

No fundo essas pessoas que se dizem não preconceituosas tem algo escondido dentro de si que se contradiz com algum jeito de se vestir, agir, falar, com a cor do próximo, a escolha sexual de outras, e várias características que uma pessoa possa ter.

A questão de gostar de algumas coisas e não de outras, já demonstra um indício de preconceito. Por mais que seja mínimo sempre vai existir um preconceito. Mas isso não quer dizer que pessoas que lutam contra isto são puros farsantes. Não, elas são de grande importância para conscientizar essa atual geração e ainda mais, uma futura geração. Então tentam minimizar esse sentido de ser preconceituoso, acaba facilitando uma melhor convivência entre os seres humanos. Mas por mínimo que seja sempre vai existir um preconceito.

Alguns de vocês podem concordar, outros podem discordar, mas o que eu espero aqui é primeiro de tudo sinceridade. Então isso é um pouco dos assuntos que pode ser debatido sobre o tema preconceito. Após a leitura, discordem ou concordem.

16 comentários:

  1. Perfeito, só Jesus foi perfeito. e mesmo assim não agradou a todos.

    ResponderExcluir
  2. preconceito existe em todos os lugares. Mas também existe um conceito e um posconceito. Mas o que devemos é respeitar todos afinal todos nós somos iguais.

    ResponderExcluir
  3. Preconceito existe por naturalidade e pode ser que engrandeça ou dimunua uma pessoa, deve-se diferenciar preconceito de discriminação à qual não é natural.

    ResponderExcluir
  4. Discordo do primeiro comentário de que só Jesus é perfeito porque se fomos analisar a história e tudo relatado sobre ele e o que já foi feito em nome dele não veremos essa perfeição toda e há outras religões também que discordam de você e de que ele nunca existiu. Mas deixemos isso de lado. O texto fala de preconceito no sentido de discriminação, então não há como distinguir um do outro.
    Preconceito é quando não se tem o conhecimento daquilo que se está falando, sem base racional ou argumentativa. Nesse sentido, realmente o preconceito vai sempre existir, mas acredito se nos apliarmos o acesso a informação e concientização dessas pessoas isso minimize. O que deve existir é o que já foi dito anteriormente, o respeito.

    ResponderExcluir
  5. religião n se discute gente! é um tema bastante pessoal. hehehe

    ResponderExcluir
  6. Exato. Como foi dito, é só ter o respeito! ^^

    ResponderExcluir
  7. Ta Thales... Respeito seu lado anti-cristo! Mas Respeite os que creem na perfeição Dele! Comente apenas o texto...

    ResponderExcluir
  8. Thales... vc viaja d+ cara... Alow, planeta terra falandooo!!! hããã... Será o Tales de Mileto? AHuaHuhuA

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Eu respeito sim a sua crença nele, se é nisso que você acredita, então beleza. Posso não opinar sobre os comentários não é? E porque eu tou viajando? Puff...
    Enfim... Independente de sua resposta irei encerrar meus comentários. Acho que o que eu disse está de bom tamanho. Abraços e cuidado pra não levar no pessoal. ^^

    ResponderExcluir
  11. A grande dificuldade do ser humano, em todas as épocas e lugares, é lidar com a diversidade. O natural é analisarmos os outros a partir de nossas próprias medidas, ou seja, nosso modo de pensar, nossas convicções e preferências. Daí nascem os preconceitos. Concordo que é praticamente impossível haver algum sem preconceito algum, mas o importante é termos essa consciência e buscarmos superá-los, tentando ver nos outros alguém além da cor da pele, da religião, do nível socioeconômico, da orientação sexual.
    Fábio

    ResponderExcluir
  12. É utópico imaginar que exista alguém totalmente sem preconceitos, acredito eu.
    Maaaaas, por outro lado, como comentei em minha última postagem, isso infelimente, vêm se tornando bastante comum, como foi relatado em meu texto.
    Muito bem Viníciusss :)

    ResponderExcluir
  13. Fala, garoto!

    Por mínimo que seja o preconceito, ele existe. Mas, a partir do momento que você deixa as diferenças de lado para servir o próximo ou mesmo descobrir o que está oculto, qualquer pré-conceito é sucumbido por esses gestos.

    Ab

    ResponderExcluir
  14. o preconceito existe até mesmo para que nos afirmemos enquanto pessoas. o que não pode haver é a discriminação.

    ResponderExcluir
  15. e ae Vinícius, é a Rita, descobri agora que vc tinha um blog, veja só, e já entro nessa discurso, ou melhor nem conscidero uma discursão, vejo como uma afirmação, o nelson falou legal, a discriminação que é o ponto, o apelo pragmatico do proximo, a visão do exterior. o pre-conceito é feito por todos, um conceito antecipado, é fato!

    p.s: vou te adicionar no meu blog viu
    http://ritamoura.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  16. Realmente preconceito existe sim! E por mais que se diga o contrário, está arraigado em nossa sociedade.

    Concordo que não existem pessoas destituídas totalmente de preconceitos e tornam-se, de fato, hipócritas ao combaterem - por exemplo - a homofobia, quando se tem racismo, pugnar contra a desigualdade social, quando se tem um preconceito linguístico, ser humanista e desprezar estrangeiros, entre outros. Mas se não faz sentido defender uma causa, tendo-se outros preconceitos, porque o fazem? O preconceito, como disse acima, está nas raízes da nossa espécie. Então, penso as sociedades evoluíram e continuam se desenvolvendo, assim, o preconceito de que um é destituído, outro ainda o tem. Uma espécie de equilíbrio.

    É essa a palavra. Equilíbrio. A humanidade se desenvolve e TENTA entrar em equilíbrio para tornar a convivência cada vez mais sustentável. Sim, tenta, mas essa é uma outra discussão ainda maior. rs

    Abraço, Vinícius. Parabéns por teus temas sempre polêmicos.

    ResponderExcluir